FAZENDA MARIA DA FÉ

Pioneirismo no cultivo de Oliveiras no Brasil

Nossos Olivais

A Fazenda Maria da Fé, situada no município do mesmo nome, se dedica desde fevereiro de 2015 à extração e comercialização de Azeites Extravirgens de qualidade. É uma empresa familiar, que nasceu com o objetivo de desenvolver um produto nobre e de altíssima qualidade para agradar aos paladares mais exigentes e conhecedores de um bom Azeite Extravirgem.

Possui na sua plantação mais de 10 variedades de oliveiras, sendo as mais relevantes em produção:

Arbequina, variedade espanhola de suave intensidade.
Gráppolo, variedade italiana intensa, muito apreciada.
Koroneike, variedade grega, de média intensidade e amargor mais pronunciado.
Coratina, variedade italiana com picância bem pronunciada.

Isso nos permite apresentar ao público Monovarietais ou Blends muito interessantes. Hoje contamos com aproximadamente 3600 árvores em produção. As primeiras oliveiras foram plantadas em 2006. É uma das fazendas pioneiras no cultivo de oliveiras no Brasil.

Estamos em constante crescimento e reforma do olival e sempre à procura de conhecimento, visitando olivais e lagares em países tradicionalmente produtores, tanto na Europa como na América do Sul.

Cuidado e dedicação são fundamentais

Todo bom azeite começa com um olival bem cuidado, livre de pragas e fungos que podem fazer com que o azeite apresente defeitos. Tratamos o olival sem agrotóxicos, usando um novo produto no mercado, à base de silício, o Sifol, produzido por Diatom Mineração Ltda, que tem dado grandes resultados tanto na prevenção de pragas como na produtividade. Procuramos usar o mínimo de adubos químicos, Por isso aproveitamos a pasta de azeitonas e a cama do gado tratado em sistema de composto barn para fazer a compostagem usada na adubação das oliveiras. A fazenda possui lagar próprio desde 2016, com máquina italiana OLio MIo, que processa 250 kg de azeitonas/hora. Existe um parâmetro para colheita das azeitonas, que faz com que seja extraído o que se chama hoje de azeite verde, melhor que os azeites maduros, pois contém maior quantidade de polifenóis e maior estabilidade. Perde-se em quantidade de óleo, mas ganha-se em qualidade.

Seguimos as boas práticas de extração

Apenas algumas horas depois da colheita (que começa a ser feita bem cedo e se encerra, aproximadamente, às 15h) as azeitonas são processadas no mesmo dia no lagar, tomando-se o cuidado de não machuca-las para evitar a oxidação e consequentemente maior acidez. Seguimos rigorosamente boas práticas de extração, armazenamento em tanques de inox e filtragem para que a qualidade do azeite seja impecável e não se percam as características de um Azeite Extravirgem que são amargor, frutado e picância na garganta. Esta picância se deve a uma substância antiinflamatória, o Oleocantal, um dos motivos que fazem do azeite extravirgem um ótimo preventivo para os cuidados com a saúde. Características como: amargor, frutado e picância devem ser encontradas, em maior ou menor intensidade, dependendo da variedade, fazendo-se uma análise sensorial. Trabalhamos com consultores e degustadores profissionais de azeites que fazem essa análise e avalizam nossos azeites. A análise quimica para avaliar acidez, peróxidos etc, se faz em laboratórios credenciados. O azeite é envasado em vidro escuro para maior durabilidade e armazenado conforme as boas práticas exigidas. O COI (Comitê Oleoícola Internacional) confere 2 anos de validade para o azeite.

O Azeite Origens

O azeite que não é processado em nossa fazenda, como é o caso dos azeites da marca ORIGENS (de curadoria e comercialização da Fazenda Maria da Fé), passa pelo mesmo processo: análise em laboratório e análise sensorial, seguindo os mesmos parâmetros de boas práticas de envase e armazenamento para garantir a alta qualidade para nossos clientes. A linha de azeites ORIGENS informa, no rótulo, a origem do azeite, o nome do produtor e a região do olival. O que tem atraído o público para o Azeite Extravirgem brasileiro é o frescor, a dedicação e cuidado que o torna um produto de verdadeira excelência e qualidade.


O Azeite Nuovo

A colheita e extração começa, todo ano, em meados de fevereiro. Nessa época de colheita temos o que chamamos de Azeite NUOVO (azeite novo). Esse azeite, recém extraido, é envasado sem filtrar e sem decantar, puro suco de azeitona e é uma edição limitada. Nos sentiremos honrados com sua visita no período da colheita ou em outra época do ano.